domingo, janeiro 29, 2006

LOMOGRAFIA, LOMOMANIA

«“Corria o ano de 1982 e o mundo ainda estava em plena Guerra Fria. Na URSS, o general Igor Petrowitsch Kornitzky, do Ministério da Indústria e da Defesa Soviético, ordenou ao director da empresa LOMO, Michael Pantiloff, a produção maciça de máquinas fotográficas pequenas, robustas e fáceis de usar. O general amante da fotografia, Tinha-se deixado encantar por uma pequena máquina japonesa, muito resistente e cujas lentes eram de qualidade excepcional. A ideia era produzir Lomos baratas para que estas se tornassem verdadeiros instrumentos de propaganda, Com todas as famílias da URSS a documentarem amplamente, graças a elas, o estilo de vida soviético.
A Lomo Kompact Automat foi produzida em série e vendida não só na União Europeia, mas tembém em países como o Vietname, a Alemanha de Leste e Cuba.
A "Lomomania" propriamente dita começa em Praga em 1991, quando dois jovens vienenses, de férias na capital da República Checa, descobriram a máquina Lomo. Começaram então a fotografar tudo, muitas vezes sem sequer olhar através da objectiva. De regresso a casa, o fascínio dos dois fotógrafos pela cor, a luz e a qualidade das imagens ( focadas ou desfocadas) foi tão contagioso que rapidamente a moda das Lomo se espalhou entre os jovens da cidade.»
[...] «Um dos grandes projectos da Sociedade Lomográfica em colaboração com as várias embaixadas espalhadas por mais de 50 cidades em todo o mundo, É a constituição do LomoWordArchive, um registo visual, à escala mundial, graças às fotografias do lomógrafos de todo o mundo.
Desde o lançamento da Lomo em Lisboa a 11 de Dezembro de 2000 já foram organizadas várias exposições, festas, concursos lomográficos, workshops, publicações e website, perpetuando a imagem colorida e descontraída deste género fotográfico. Lomomania, Lomografia, Lomógrafo tornaram-se expressões correntes nesta nova forma de fotografar.”»
[Fotojornalismos]

Ligação para a Embaixada Lomográfica do Porto.
Apresentada pelo "do arte" neste post, em Maio de 2004.

sábado, janeiro 28, 2006

AQUELE SOM

DERBY. CARALHOS FODAM O DERBY.

1-3.

O DERBY

Hoje vai jogar-se o mais famoso Derby do país. Derby como sabem é um termo de origem inglesa que significa um jogo entre duas equipas rivais da mesma localidade.
Este que se joga hoje é histórico, quer pelo numero de anos que é disputado, quer por ser um BENFICA – SPORTING.
Várias vezes tenho pensado porque sou, orgulhosamente, Benfiquista ou Vermelho ou Lampião, comecei primeiro por casa , o meu pai é benfiquista a minha mãe também , logo, naturalmente eu, como primogénito, não podia fugir à regra.
Recorro à memoria e lembro-me que em miúdo, na minha rua os putos da minha idade eram todos Lagartos. Logicamente os seus irmãos mais velhos também o eram.
Lembro-me particularmente do Bragança, Lagarto doente, mais velho que eu cerca de 4 anos, o que para um puto de 5 era uma diferença brutal.
O bom do Bragança um dia decidiu virar-me, viviamos no mesmo prédio e certo dia mostrou-me a sua colecção de carrinhos e disse:
se mudares para o sporting, estes carrinhos são todos teus,
eu mantive a minha e disse:
não sou do Benfica !
então disse ele:
e se eu te bater?
Pensei rapidamente e disse:
Nesse caso sou do Sporting.
Fugi para o meu apartamento, toquei à campaínha, a minha Mãe abriu a porta e eu gritei em plenos pulmões:
é mentira sou do BENFICA !!!!
Ésta foi a minha primeira afirmação, contra a lagartagem da minha rua.
A outra foi um jogo de má memória aquele do s… a um, os amiguinhos da rua a tocar à campainha por cada golo dos lagartos e eu a sofrer, quase a chegar às lágrimas.
Estas coisas fortalecem uma crença, com isto fiquei ainda mais vermelho, por isso é que em dia de jogo como este, o nervosismo é grande, a expectativa é ainda maior e o desejo de vitória então nem se fala.
O palpite para hoje é S.L.B – 2 S.C.P.- 0.
Tenho dito.

quarta-feira, janeiro 18, 2006

CULT

A banda de Ian Astbury tem já uma pequena digressão marcada para palcos dos EUA.

Os britânicos The Cult estão de volta. A banda de Ian Astbury tem já uma pequena digressão marcada para palcos dos EUA. O 1º concerto é a 5 de Março, na Califórnia. Depois disso, os Cult poderão vir a dar alguns concertos pela Europa.
Para já, não deverá haver novidades – tudo indica que estes concertos vão ter como parto forte os velhos êxitos da banda, como “She sells sanctuary” ou “Love removal machine”.
[Fonte - Antena 3]